RELIGIÃO, ALIMENTO E COMENSALIDADE

Esta linha de pesquisa abriga o mapeamento e a análise crítica da diversidade de papéis que a comensalidade pode assumir em contextos ritualizados de manifestações religiosas. Nas circunstâncias dadas pela aproximação entre religiões e alimentos, interessa problematizar a dimensão vivida da tradição, do popular e do regional, a partir de sociabilidades específicas, dos modos como se revela a agência social e a temporalidade excepcional das festividades e dos ritos de celebração religiosos.

ALIMENTO, GÊNERO E CLASSES SOCIAIS

Esta linha de pesquisa investiga a divisão de papeis assumidos por homens e mulheres nos espaços da cozinha e da gastronomia, a partir de um recorte que cruza marcadores de gênero e de classe social. Interessam análises críticas de representações e práticas socialmente concebidas para designar os gêneros envolvidos na produção e no serviço de alimentos, tanto em espaços domésticos como profissionais. A esta perspectiva de análise, adicionam-se aspectos culturais e financeiros que caracterizam vínculos com classes sociais diversas, bem como transformações nas relações entre os elementos que constituem o tripé: alimento, gênero e classe social.

CULTURA, ESTÉTICA E GASTRONOMIA

Esta linha de pesquisa parte do seguinte princípio: a visão é parte fisiológica e parte cultural, estando os modos de ver vinculados a formas de pensar o real. Por isso, ela pretende reunir pesquisas, em perspectiva comparativa e internacional, de modelos cognitivos e técnicos aplicados ao design de pratos ou à prática do “empratamento”, concebidos como processos e produtos do campo gastronômico. Interessa compreender as sociedades modernas e contemporâneas a partir das transformações estéticas que demarcam a passagem entre os universos da culinária e da Gastronomia, bem como problematizar os contornos valorativos atribuídos às práticas estéticas das cozinhas vinculadas a matrizes da cultura popular e regional.

CULTURA, MEMÓRIA E PATRIMÔNIO ALIMENTAR

A linha de pesquisa tem como escopo o desenvolvimento de investigações que abordem o fato alimentar em toda a sua complexidade. Considerando-o como um dos fenômenos que deram origem ao conceito de cultura, as pesquisas geradas consideram esse como fato social total que caracteriza tanto o conjunto de sentidos e significados relacionados a essa atividade, quanto às práticas que as exprimem, mas também aquelas que dela resultam. O foco referencial, dadas as limitações de registros escritos sobre o tema, concentra-se na lida com as memórias individuais e coletivas acerca da constituição de processos de reconhecimento e valorização dos elementos que integram o patrimônio alimentar cearense, em sua vertente material e imaterial.

ALIMENTO, TERRITÓRIO E BIODIVERSIDADE

Esta linha tem como objetivo desenvolver pesquisas na área de Cultura Alimentar considerando os aspectos ambientais e territoriais relacionados ao espaço social dos povos indígenas e comunidades tradicionais e suas estratégias de soberania alimentar a partir da biodiversidade do lugar onde os mesmos vivem. As investigações devem ter como foco as relações de produção e consumo de alimentos desses povos a partir de seus sistemas agroalimentares, considerando as relações de poder envoltas nessa discussão.

NUTRIÇÃO E CULTURA ALIMENTAR

Essa linha de pesquisa engloba estudos sobre consumo alimentar nas diversas fases da vida e estados fisiológicos, bem como suas implicações com aspectos socioeconômicos e culturais. Inclui também estudos relacionados a excesso e deficiência de alimentos e seus determinantes sociais. Traz ainda investigações acerca da Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional com foco no Direito Humano à Alimentação Adequada.

CULTURA ALIMENTAR E NEGÓCIOS GASTRONÔMICOS

Essa linha de pesquisa tem como objetivo o desenvolvimento de investigações acerca da circulação e do consumo de alimentos, evidenciando a dimensão cultural dos negócios gastronômicos. Tendo em vista que a fusão entre elementos culturais e comerciais constitui a especificidade dessa economia, a presente linha de pesquisa adota abordagens multidisciplinares puras e aplicadas, qualitativas e quantitativas, que possibilitem a apreensão da complexidade da experiência alimentar, vivida pelo comensal como escolha. Em sua vertente pura, espera-se contribuir para a identificação de fatores-chave da experiência do consumidor, conformada em diferentes espaços sociais e pontos da cadeia produtiva. Em sua dimensão aplicada, as investigações podem ainda abranger a formulação de soluções para negócios gastronômicos de todos os tipos, considerando a especificidade dos elos culturais das cadeias produtivas locais, as quais condicionam a singularidade das experiências com alimentos escolhidos, transformados e oferecidos.

Observatório Cearense da Cultura Alimentar

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now